06 Agosto 2014

dos pés à cabeça. do chapéu ao sapato


 "dos pés à cabeça. do chapéu ao sapato" é um excelente título para uma exposição! já está anotado. este título vai dar mote para um novo trabalho... a nossa cabeça não para! às vezes só fervilha e a minha está assim por estes dias! :)

 por estes dias, continuo em Modo Frumbles. para quem não sabe de que projecto se trata... na verdade, já falta muito pouco para descobrir! hoje, o dia foi passado a desenvolver produtos de Chapelaria e Calçado para os personagens de pano deste projecto. quem gostava dos sapatos vermelhos de salto da minha boneca XXL a inês, acho que vai adorar o toque mais requintado e delicado deste novo modelo de senhora!

 quando comecei a fazer os chapéus para os dois senhores, também membros deste projecto. lembrei-me de imediato de um trabalho que desenvolvi no âmbito da disciplina de Educação Visual no 9ºano. o desafio lançado pela professora para os alunos seria: cada um deveria criar um produto, a marca, a imagem gráfica (logotipo) e produzir os envelopes e papel de carta que seriam usados para envio aos clientes. na altura devo ter achado que o trabalho não seria suficiente e resolvi, por iniciativa, criar o produto e a sua embalagem. criei um chapéu. a razão pela qual ainda tenho este trabalho, ao fim destes anos todos, é porque consegui "resgatar" da secretária da professora esse trabalho que ela estava prestes a levar para casa! :D hoje, a fazer estes chapéus para os Frumbles, lembrei-me que tenho de ir ao sotão buscar esse outro chapéu! 

28 Julho 2014

em Modo Frumbles...


 por estes dias e nos próximos vou estar em Modo Frumbles. fica atento(a). no dia certo vais adorar conhecer estes personagens animados. um projecto idealizado por uns amigos e coube a mim tratar de dar forma, com os tecidos, a estes personagens super simpáticos e divertidos. cada um com aspectos muito peculiares na sua maneira de ser e gostos muito requintadamente estranhos. tu vais adorar estar na presença deles! 

 para conhecer muito em breve...

22 Julho 2014

Elementos à Solta // Cerdeira I artista Vânia Kosta


 de regresso a casa já começo a sentir falta deste lugar. a aldeia da Cerdeira, na Lousã, foi a minha casa por uma semana. deitei-me a olhar as estrelas. acordei a escutar os pássaros que começavam a conversar logo cedo no cimo das árvores ou na beira das janelas. a aldeia tornou-se numa galeria de arte ao ar livre e muito aconteceu por estes dias... aqui fica a minha Reportagem Fotográfica deste evento Elementos à Solta'14 // Cerdeira I Lousã para o ano há mais...

08 Julho 2014

fragmentos de mim...


 fragmentos de tecidos que nunca deixei reduzirem-se a nada...

 recortando as formas em tecido que ia criando, no chão, com os pequenos fragmentos que caiam das formas que nasciam naquele instante, nascia afinal [no chão] também outra linguagem plástica. na altura não prestei a mesma atenção a esses fragmentos. mas, não conhecendo ainda a importância que hoje ganhariam na minha criação plástica não fui simplesmente capaz de os ignorar e deitar fora. juntei-os num saco num caos de retalhos que um dia sabia apenas que iriam dar forma a algo novo. não sabia bem quando e o que seriam mas sabia apenas que sim. por algum tempo assim permaneceram no saco. guardados naquela prateleira lá no alto. 

 não sabemos ao certo quando volta a acontecer. sabemos apenas que será um dia e sem procurar explicar coisa alguma sabemos quando começa a acontecer. começamos a sentir. ainda sem ter bem certeza de coisa alguma era como se já soubesse que esse vento da mudança estava a chegar. naquele dia, lembrei-me desses retalhos guardados e fui em busca de todos eles. com os retalhos espalhados sobre a mesa olhei-os de novo. aleatoriamente fui juntando alguns. sobrepondo outros. comecei a unir todos eles com os alfinetes. tantos alfinetes mantinham os retalhos unidos de novo como um só. e do caos de retalhos sobre a mesa nasceu uma nova linguagem. uma linguagem que se descobre a cada momento...

 de 12 a 20 de Julho estarei na Aldeia do Xisto da Cerdeira a participar, mais uma vez, no Encontro de Arte+Natureza+Património+Gente, nesta 9ª Edição dos Elementos à Solta. na Aldeia vais encontrar as minhas habituais personagens de pano, também à venda na Loja da Aldeia. e pela Aldeia, por todos os recantos que a habitam: nas janelas, nas portas, nas paredes, nas escadas, nas ruelas, nas pedras, nas árvores ou mesmo no chão... a qualquer momento, podes ser surpreendido com algumas das minhas mais actuais criações assim como outras obras dos artistas que também participam. 


07 Julho 2014

Identity and Autenticity I Elementos à Solta'14


 já falta mesmo muito pouco tempo para acontecer. de 12 a 20 de Julho não percas a oportunidade de conhecer este Encontro de Arte que acontece aqui em Portugal. [conhece o programa da 9ª Edição dos Elementos à Solta] 

 aqui no estúdio as peças já estão quase prontas para viajar até à Cerdeira Village Art & Craft. todos os anos um tema diferente e autores e artistas convidados, transformando a Aldeia da Cerdeira num cenário único de Arte+Património+Gente+Natureza. sinto-me orgulhosa por fazer parte deste grupo de artistas e tal como tem acontecido em anos anteriores em que também participei, este ano levo comigo peças novas para apresentar neste cenário único e envolvente. 

 este ano levo algumas peças especiais que julgo que irão marcar um ponto de viragem no meu trabalho... porque a vida muda. adapta-se. sem nunca deixar a sua verdadeira essência se desvanecer mas antes se fortalecer e prosperar! e fico muito feliz quando de outros cantos do mundo outros olhares descobrem o meu trabalho e se entusiasmam com ele. Obrigada.

02 Julho 2014

uma andorinha que entra pela janela...


 chego à rua que me vê chegar tantas vezes. subo as escadas de sempre. abro a porta. abro logo as janelas. mesmo com a chuva que ainda surpreende quem sai à rua, com a brisa mais fresca que de vez em quando abraça quem lá fora passeia, aqui dentro, entre tecidos, retalhos e fragmentos de histórias e de gentes e de mim mesma, gosto de ter estas janelas abertas. com linhas percorro caminhos traçados sobre os tecidos. tantos caminhos se cruzam. e no céu. olhando o céu de novo vejo as linhas cruzadas deixadas pelo voo livre das andorinhas. ouço-as lá fora em voos livres sobre a cidade. de uma dessas vezes, uma andorinha entra pela minha janela. voou, rodopiou no ar sobre mim e pousou na minha mão. * 

26 Junho 2014

com os olhos postos na rua...


 depois da folia das festas populares do São João um pequeno passeio... sem pensar, apenas caminhar e olhar em volta. antes de sair de casa a AzEitOnA pediu muito, muito, muito e conseguiu ganhar um espaço no saco e acompanhar-nos no passeio. de olhos de fora foi espreitando as ruas da cidade. numa das ruelas que ligam a tantas outras ainda encontrou o São João e disse Olá. paramos aqui e ali. aqui e acolá. depois de algumas fotografias regressamos a casa muito mais contentes.